quinta-feira, 6 de junho de 2013

O POETA HELENO TRAJANO PERTICIPOU DO CORDEL DO MEIO AMBIENTE


"ATÉ AS FOLHAS CAÍDAS
ADUBAM A NOSSA TERRA.
SEJA NA PLANÍCIE OU SERRA,
ALIMENTAM OUTRAS VIDAS.
NAS SUAS VINDAS  E IDAS
ESPALHE ALGUMA SEMENTE;
DÊ VIDA AO MEIO AMBIENTE
COMO ALGUÉM QUE SE RETRATA.
A MATA QUE A GENTE MATA
MATA UM PEDAÇO DA GENTE.

(Heleno Trajano)


Nenhum comentário: