sábado, 31 de janeiro de 2015

HOMENAGEM DA COMUNIDADE EVANGELICA A BACHARELA EM DIREITO Drª. DAMIANA ÂNGELA DA SILVA MORAIS





É com imensa alegria que A Comunidade Evangélica no Pajeú, que compreende 17 cidades, especialmente a cidade de Tabira, vem de Público parabenizar a nossa Irmã em Cristo e Bacharela Em Direito Drª. Damiana Ângela da Silva Morais, pela sua Conquista e Formação em Advocacia pela OAB-PE.

Sua Conquista Cara Advogada, só vem nos orgulhar enquanto Comunidade Evangélica, pois conhecemos a sua dedicação e esforço nos estudos para poder lograr este tão importante Cargo, é notória a todos também virtude do seu Esposo O Irmão e Juiz de Arbitral, Dr. Lucas Pereira Morais para lhe ajudar, sabendo da Importância da sua formação, não só para a sua vida profissional, mas para batalhar pelos mais carentes que necessitem de serem reconhecidos os seus Direitos.

Conforme está Escrito na Bíblia Sagrada no livro de Juízes (Jz 4.4)
“Numa nação sedenta de (Justiça) e espiritualidade, caracterizada pela rejeição de Deus e por uma determinação entre o povo de cada um agir a seu próprio modo, Débora foi, antes de tudo, uma conselheira, ao demonstrar sua liderança à sombra de uma palmeira próxima à sua casa, discutindo e sugerindo soluções para pessoas com problemas”.

Querida Irmã Ângela, Sabemos que toda Honra e Glória pertence ao Nosso Deus e Senhor Jesus Cristo, mas gostaríamos de te Parabenizar e dizer que somos gratos a Deus pela tua vida, sabendo que será árdua á luta, mas que será uma luta por vitórias sociais e por justiça, para muitos que na maioria das vezes não tem noção dos direitos que lhes são devidos. Que cada dia Deus te dê mais Sabedoria e Força. E para finalizar, queremos apenas dizer-lhe obrigado. Deus te abençoe sempre!

Por Heleno Trajano

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Dilma prorroga até 2018 isenção fiscal para micros, tablets e smartphones nacionais


Quinta-feira, 22 de janeiro de 2015 às 16:29  

Com informações do Ministério das Comunicações
Fabricantes instalados no Brasil continuarão a receber incentivos fiscais do governo para produzir smartphones, tablets e computadores nacionais nos próximos três anos. A presidenta Dilma Rousseff sancionou, nesta terça-feira (20), a Lei 13.097/2005, a chamada Lei do Bem, que, entre outras medidas, prorroga até 31 de dezembro de 2018 a isenção de PIS/Cofins para o setor. Antes, a lei era válida até dezembro de 2014.
A iniciativa faz parte de uma política ampla do Ministério das Comunicações para disseminar os celulares inteligentes e incentivar a produção de aplicativos nacionais. Os smartphones incluídos na chamada “Lei do Bem” são aparelhos com preços inferiores a R$ 1.500 e que disponibilizam aos usuários um conjunto de aplicativos produzidos no Brasil.
A disponibilidade de, pelo menos, 50 softwares desenvolvidos no País é uma das exigências para que os equipamentos contem com os benefícios fiscais concedidos pela Lei do Bem. O ministério aprovou, até agora, 340 aplicativos brasileiros que podem compor pacote exigido dos fabricantes de smartphones nacionais.
Segundo o gerente de projetos da Secretaria de Telecomunicações da Pasta, Thales Marçal, os softwares não precisam ser gratuitos, mas devem estar acessíveis, de maneira fácil, ao consumidor.
Incentivo
O secretário de Telecomunicações do ministério, Maximiliano Martinhão, explica que, antes do lançamento da política, o celular já era visto como uma ferramenta importante para o acesso à internet. Mas, até então, só três de cada dez celulares vendidos no País eram smartphones.
“A gente achou oportuno estimular a adesão da população ao smartphone. Essa medida deu tão certo que no fim de 2013 houve o equilíbrio: de cada dez celulares vendidos, metade eram smartphones. No fim do ano passado, 80% das vendas já eram smartphones, isso dentro de um total de 70 milhões de aparelhos comercializados”, afirma.
O secretário credita o sucesso da política à adesão da indústria, que repassou os benefícios diretamente aos aparelhos, à política de incentivo aos aplicativos nacionais, à expansão das redes 3G e 4G e à regulamentação do Ministério das Comunicações, que definiu os requisitos técnicos para os aparelhos serem classificados como smartphones.
Atualização
De acordo com Martinhão, para manter esses resultados, vale a pena avaliar a necessidade de atualizar as exigências do programa. Para isso, a ideia é dialogar com fabricantes e desenvolvedores.
“Em função da prorrogação, a gente precisa reavaliar a definição de smartphone, que foi feita há dois anos. Temos que ver se não é oportuno a gente pensar em uma atualização, da mesma forma na questão de desenvolvimento de aplicativos. A gente vai fazer uma avaliação com os interessados, os fabricantes, desenvolvedores de aplicativos, e a partir dessa avaliação, tomar uma decisão”, diz.
A demanda da indústria nacional por incentivos mais efetivos de apoio às empresas que investem em inovação tecnológica era antiga. Em 2005, o governo brasileiro editou a Medida Provisória 252, que criava vários incentivos fiscais e dedicou um capítulo específico à inovação tecnológica. A medida foi logo apelidada de MP do Bem e, após sua conversão em lei, passou a ser conhecida como “Lei do Bem”.

 Fonte: http://blog.planalto.gov.br/

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

MAIS DE 650 CESTAS BÁSICAS FORAM DISTRIBUÍDAS A FAMÍLIAS CARENTES DE TABIRA

É uma satisfação saber que podemos contar com a colaboração e participação de várias pessoas na IX Campanha do Natal Solidário - 2014.


     
 


  

Foram distribuídas neste ano mais de 650 cestas básicas, dando o real sentimento do Natal a igual número de Famílias.

"São essas atitudes que valorizam nossa existência, pois a solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana"!

Você que colaborou receba um afetuoso abraço e nossos sinceros agradecimentos, porque nossa atitude de solidariedade e cidadania só foi possível graças a sua confiança, carinho e participação!!

abaixo, algumas fotos do Evento

Atenciosamente,

A
COMISSÃO ORGANIZADORA

Joselito Rodrigues dos Santos
Presidente do NAOC – Núcleo Assistencial Orlando Celso