terça-feira, 28 de junho de 2016

PRIMEIRA ADVOGADA PÚBLICA DEFICIENTE VISUAL DO RECIFE É EXEMPLO DE SUPERAÇÃO




Carla Oliveira não se deixa abater por dificuldades e já perdeu a conta da quantidade de concursos em que já passou. Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Carla Oliveira não se deixa abater por dificuldades e já perdeu a conta da quantidade de 
concursos em que já passou. Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Por Yasmin Freitas
yfreitas@jc.com.br
Quem vê a funcionária pública Carla Oliveira, 28 anos, empossada como advogada na Procuradoria do Recife, nem imagina o quanto de sua história é marcada por dificuldades e superação de preconceitos em relação à sua deficiência visual, sem falar na necessidade constante de se reafirmar diariamente aos olhos dos outros, como se devesse provar que merece ter chegado aonde está hoje. Tudo começou no ano de 2006, quando Carla, ainda adolescente, adquiriu uma apostila para concurso destas facilmente encontradas em bancas de revista. Dia após dia, a mãe lia para a filha durante um período de quatro horas. Assim, a então candidata a uma vaga de nível médio na Secretaria de Educação, Esporte e Lazer da Prefeitura do Recife (PCR) pôde absorver o conteúdo escrito nas páginas. Carla tem comprometimento para enxergar desde a infância, fase da vida em que o glaucoma congênito – doença hereditária decorrente do aumento da pressão intraocular – reduziu a sua visão em mais de 90%. Não foi um empecilho. Aos 18 anos, ela foi aprovada na seleção da PCR, um marco para o início dos tempos de servidora.
Após dar seus primeiros passos no concurso da Secretaria de Educação, dez anos atrás, a funcionária pública percorreu um longo caminho profissional. Graduou-se como uma das melhores alunas da classe no curso de Direito da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), em 2012, e obteve resultados de destaque no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Protagonizou, ainda, um número sem fim de aprovações em outras repartições públicas, a exemplo dos concorridos Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz-PE), Tribunal Regional do Trabalho de Alagoas (TRT-AL) e Tribunal Regional do Trabalho de Pernambuco (TRT-PE). No TRT-PE, onde atuou durante três anos como analista, recebeu um voto de reconhecimento e aplauso. Por meio do documento, o tribunal ressalta a determinação e competência de Carla na superação de dificuldades e por não se limitar à sua deficiência visual.
A Procuradoria do Recife, órgão em que atua hoje como primeira advogada pública com deficiência visual, foi uma das mais recentes conquistas, com nomeação anunciada no último dia 3 de fevereiro. “Em muitos concursos, tive boas notas em cargos de nível médio e superior, e conseguiria ser empossada mesmo sem levar em conta a chamada para pessoas com deficiência”, comenta a funcionária pública. Mas o que parece apenas um enredo permeado por vitórias esconde, em suas entrelinhas, uma sucessão de dificuldades iniciadas desde o momento de se preparar para as provas. “Vim de uma família humilde e não tinha condições de arcar com material de estudo digital. Era muito inacessível quando comecei a me preparar para concurso”, lembra Carla.
Mesmo quando as condições começaram a melhorar e a servidora teve acesso a conteúdo adaptado às suas necessidades, ainda precisava digitalizar tudo no computador, o que consumia grande parte de seu tempo disponível. Nos cursos preparatórios em que estudou, também havia dificuldade de adquirir livros digitais que pudesse utilizar com auxílio de ferramentas leitoras de tela.
E os desafios não terminam com a conquista das nomeações. Em sua grande maioria, os espaços de trabalho das entidades públicas não estão preparados para receber profissionais com necessidades especiais, como acontece no caso de Carla, que para atuar na Procuradoria, demanda aparatos como um leitor de tela, scanner para digitalização de documentos e um conversor de textos para imagens. “Apesar da receptividade tranquila e da aceitação da minha deficiência, ainda estamos passando por um processo de adaptação para adequar o ambiente de trabalho às minhas necessidades, porque são mudanças que dependem de licitação para comprar essas ferramentas”, aponta Carla. Atualmente, a legislação federal estabelece uma cota de pelo menos 5% das vagas destinadas a pessoas com deficiência em concursos. O número é seguido pelo poder público estadual. No caso da Prefeitura do Recife, 10% do número total de oportunidades são destinadas a deficientes.
Apesar da alta demanda de pessoas com deficiência por concursos públicos e da existência de leis com objetivo de garantir a existência de servidores com limitações, as entidades não se preparam com antecedência para receber o profissional adequadamente. Em vez disso, aguardam as nomeações para apenas depois iniciar o processo de inclusão. “É muito negativo, porque o profissional empossado não pode desempenhar suas funções de forma adequada e a equipe sai prejudicada. Apesar de ter havido uma convocação para aumentar o número de servidores, o trabalho fica comprometido por questões operacionais”, opina a advogada.
Outra questão é o preconceito de alguns gestores que, segundo a servidora pública, negam-se a aceitar deficientes em seus setores por duvidar da capacidade dos profissionais, fazendo com que eles precisem se esforçar ainda mais para provar que podem ser tão eficientes quanto qualquer outro concursado.

Fonte: http://jc.ne10.uol.com.br/blogs/havagas/2016/06/27/primeira-advogada-publica-deficiente-visual-do-recife-e-exemplo-de-superacao/
Postado Por: Antônio Brito

quarta-feira, 22 de junho de 2016

CELULAR LIDERA LISTA DO QUE MAIS ATRAPALHA A PRODUTIVIDADE NO TRABALHO

Pesquisa do CareerBuilder listou as razões mais comuns.

Mensagem e internet também estão no ranking dos 'matadores'.

O celular e as mensagens são os que mais atrapalham a produtividade no trabalho, mostrou pesquisa do CareerBuilder, site de carreiras norte-americano. Mais de 55% dos patrões acreditam que o smartphone é o maior culpado pela falta de produtividade.
Colegas sem noção - só conversa e não trabalha (Foto: Arte/G1)
Cerca de 83% dos trabalhadores têm smartphone e 82% ficam de olho no aparelho durante o trabalho. Apenas 10% das pessoas com smartphone dizem que ele está diminuindo sua produtividade no trabalho, e 2 em cada 3 (66%) dizem que o utilizam várias vezes ao dia, mesmo enquanto trabalha.
"Nós precisamos ficar conectados para trabalhar, mas também estamos a um clique de distrações sedutoras da nossa vida pessoal, como mídias sociais e outros aplicativos", afirma Rosemary Haefner, diretora de recursos humanos do CareerBuilder. "A conectividade não é necessariamente ruim, mas ela precisa ser gerenciada. Ter um diálogo aberto com os empregados sobre distrações tecnológicas, reconhecer sua existência e discutir desafios são algumas soluções para manter a produtividade", completa Rosemary.
Veja abaixo a lista com os 10 "matadores" de produtividade mais comuns:
1) Celulares e mensagem de texto: 55%
2) Internet: 41%
3) Fofoca: 39%
4) Mídias sociais: 37%
5) Colegas de trabalho que passam para conversar: 27%
6) Pausas para fumar: 27%
7) E-mail: 26%
8) Reuniões: 24%
9) Colegas de trabalho barulhentos: 20%
10) Sentar em um cubículo: 9%
Veja como os profissionais usam o celular no horário de trabalho:
1) Mensagem pessoal: 65%
2) Previsão do tempo: 51%
3) Notícias: 44%
4) Jogos: 24%
5) Compras: 24%
6) Trânsito: 12%
7) Fofoca: 7%
8) Vendas: 6%
9) Conteúdo adulto: 4%
10) Namoro: 3%
Custos da falta de produtividade
Três em cada quatro empregadores (75%) disseram que duas ou mais horas do dia são perdidas porque os trabalhadores estão distraídos; 43% disseram que pelo menos três horas do dia são perdidas.
Entre as principais consequências da falta de produtividade estão: comprometimento da qualidade do trabalho (48%), baixa moral porque outros funcionários precisam fazer o trabalho que não foi feito (38%), impacto negativo na relação patrão/empregado (28%), prazos não cumpridos (27%), perda de receita (26%) e impacto negativo na relação com o cliente (20%).
Cerca de 76% dos empregadores tomaram atitudes para acabar com os problemas de produtividade, como bloqueio de determinados sites da internet (32%), proibir chamadas pessoais ou uso do celular (26%), horário de almoço e lanche controlados (24%), monitoramento de e-mails e uso da internet (19%), entre outros.
A pesquisa foi feita nos Estados Unidos, entre 10 de fevereiro e 17 de março deste ano, com 2.186 gerentes de contratação e profissionais de recursos humanos em todos os setores e portes de empresas e 3.031 trabalhadores com idade a partir de 18 anos.

COMO O CÉREBRO DOS ADOLESCENTES REAGE ÀS MÍDIAS SOCIAIS

Dr. Cristiano Nabuco
petrrunjela - fotolia
Podem dizer o que for, mas simplesmente não há como negar que a vida digital e, principalmente, o acesso frequente aos sites de mídia social (como o Facebook e Instagram, por exemplo) exerce uma poderosa influência sobre a saúde mental de todos, sobretudo no que diz respeito aos usuários adolescentes.
Pesquisadores da Universidade da Califórnia, Los Angeles, tendo esta preocupação em mente, realizaram um estudo para determinar o que ocorre com os circuitos cerebrais dos jovens quando postam conteúdo nas redes sociais.
Assim, ao tomar por base o tempo gasto pelos adolescentes nessas plataformas, que podem variar de oito a dezoito horas por dia – mais do que o tempo destinado, inclusive, ao sono -, este hábito pode vir a influenciar o cérebro dos jovens, ainda em processo de desenvolvimento. (1)
O experimento
Cerca de 32 adolescentes, com idades variando entre 13-18, foram informados de que estariam navegando em uma pequena rede social, semelhante ao aplicativo que compartilha fotos, o conhecido Instagram.
Desta forma, os pesquisadores apresentaram a cada um dos participantes um total de 148 fotografias, incluindo 40 fotos que cada jovem havia selecionado, enquanto que, simultaneamente, era avaliada a atividade cerebral individual através da ressonância magnética funcional. (2)
Importante dizer que junto a cada foto também era exibido o número de “likes” que cada uma delas havia recebido de outros participantes, mas que, na verdade, era falso, pois havia sido manipulado de forma positiva pelos pesquisadores a indicar que haviam sido bem aceitas pelos demais.
O resultado mostrou que quando os jovens viam suas próprias fotos com um grande número de “likes”, o núcleo accumbens – que faz parte do circuito de recompensa do cérebro-, era fortemente ativado, isto é, ao perceberem maiores níveis de aprovação social, o cérebro reagia de maneira semelhante a quando se come chocolate ou se ganha dinheiro, por exemplo.
Na sequência, os pesquisadores perguntavam aos adolescentes quais fotos eles haviam “mais gostado”. E, adivinhe quais foram as escolhidas? Exatamente aquelas que receberam maior aceitação social – mostrando claramente a tendência de influência do grupo sobre o comportamento individual.
Um dado relevante: fotos que haviam sido postadas por outros, mas que exibiam algum tipo de comportamentos de risco, se bem avaliadas pelos demais (isto é, também indicadas com mais “likes”), surpreendentemente eram também enaltecidas por cada um, claramente demonstrando a preocupação em ficar em sintonia com a opinião geral, o que foi também responsável por uma menor ativação das redes neurais de controle cognitivo.
 A conclusão
Ficaram evidentes algumas coisas: que os jovens reagiam de forma diferente aos estímulos quando eles acreditavam que os mesmos eram endossados pela maioria de seus pares, ainda que esses “amigos”, por assim dizer, lhes fossem completamente estranhos.
O sentimento de valorização também demonstrou uma forte ativação cerebral nas áreas de recompensa e de prazer (semelhante ao que é observado em outros vícios, inclusive).
E, finalmente, a perda momentânea dos juízos de valor.
Todos esses elementos combinados, em parte, podem se tornar uma das razões pela qual postar fotos pessoais e acompanhar a oscilação do grau de aprovação ao longo do dia (olhando de maneira compulsiva os tablets e celulares) pode ser um dos mecanismos da dependência ou vício à tecnologia, inclusive, tornando mais clara a razão porque os faz gastar um tempo precioso de sua vida apenas checando as telas e desconsiderando o entorno.
E fica aqui, portanto, uma importante pergunta: Os pais deveriam estar preocupados com a influência das mídias sociais, não apenas em relação ao tempo gasto (como se isso já não fosse o bastante), mas igualmente pela interferência negativa dos exemplos de terceiros?
Sim, seguramente (e talvez os videogames, com sua natural exaltação à violência, não sejam, individualmente, os grandes modeladores dos comportamentos de risco).
Assim, muito parecido com outros meios, ambientes sociais (e agora também digitais) têm características positivas e negativas, todavia, muitas vezes, além dos aspectos já bem conhecidos, pessoas que não são de convivência próxima aos nossos filhos podem ser, de maneira silenciosa, determinantes na formação de atitudes e da personalidade, ao fazer com que os jovens, ainda em processo de formação, muitas vezes, adotem ações pouco saudáveis, mas que evoquem grande repercussão social.
Portanto, é bem possível que o cérebro dos adolescentes, frente às mídias sociais, precisem, efetivamente, ser mais acompanhados.

DESFILE JUNINO DA CRECHE DE JOSELITO (NAOC)




Aconteceu neste dia 21 o desfile junino da Creche de Joselito Rodrigues (NAOC), mais um belo desfile dos alunos da Creche, parabéns ao Presidente da Entidade Joselito e demais organizadores do Evento, NAOC 17 anos prestando um grande serviço social á nossa cidade.

 












Postado por: Heleno Trajano

domingo, 19 de junho de 2016

DIRETORIA DA ADET SE REÚNE COM A FISIOTERAPEUTA POLIANA AMARAL



Aconteceu hoje, 18/06/2016 (sábado) uma Importante reunião da Diretoria da Adet Tabira, Associação dos Deficientes de Tabira-PE com a fisioterapeuta Poliana Amaral, para ouvir falar sobre O AVC, popularmente chamado de derrame cerebral, é a sigla para acidente vascular cerebral, o termo médico usado quando uma parte do cérebro sofre infarto, geralmente devido a uma falha na circulação do sangue. O AVC também pode ser chamado de AVE, é foi tão bom que virou uma dinâmica de grupo, pois cada um compartilhou da sua história de vida.

Lá se fizeram presentes os seguintes Diretores:
Luiz Antonio (Nem) presidente da Entidade, o vice-presidente Anchieta Araujo, Luiz Egídio (Escurinho), Silon Soares, Antonio vicente, Antonio Brito, Maria de Fátima, Aparecida Benedito e Girleide Gomes.

Parabéns a diretoria da ADET, pela busca incessante de novos conhecimentos e parcerias para melhor desempenhar o seu papel em busca de política públicas para as Pessoas Com Deficiência, o nosso muito obrigado a Drª. Poliana Amaral (Fisioterapeuta) pela brilhante palestra, pelo acolhimento e explicações tão valiosas para serem aplicadas no nosso dia - a- dia.


Por Antonio Brito

NOTÍCIAS POLICIAIS DE AFOGADOS, BREJINHO, QUIXABA E TABIRA

Homem detido durante festa em Quixaba: A GT Ordinária, ao fazer a segurança da festa da padroeira em Quixaba-PE foi acionada por populares que D. M.S. estava jogando bebida para cima e molhando todo mundo, ao chegarem no local constataram a veracidade dos fatos. Ao ser abordado, o imputado desacatou a patrulha com palavras de calão, sendo necessário o uso progressivo da força para deter o imputado e conduzir o mesmo até a viatura, e mesmo no xadrez, o mesmo forçou a porta e apreendeu fuga tendo os policiais detido-o novamente, foi constatado que o mesmo esta em condicional no regime semi-aberto. O mesmo foi conduzido e entregue a polícia civil para adoção das medidas cabíveis.

Homem ameaça populares com foi e atear fogo em casa em Brejinho: A GT Local foi informada por populares que A .S., 31 anos, com visíveis sinais que havia ingerido bebida alcoólica, estava armado com uma foice e ameaçando populares. Que em seguida passou a ameaçar de morte e de atear fogo na residência da vítima por pensar que havia sido a mesma ou sua esposa que tinha solicitado o policiamento. Chegando ao local a vítima confirmou o fato, porém não foi localizado nenhum tipo de arma com o acusado. Diante dos fatos todos os envolvidos foram encaminhados para delegacia de polícia local para medidas legais cabíveis.

Porte de droga em Afogados: Ao realizar rondas e abordagens no bairro Sobreira a equipe ROCAM se deparou com L. H., 26 anos, em atitude suspeita e ao realizar a abordagem no mesmo, foram encontradas dentro de sua roupa 02 (duas) trouxas de maconhas aproximadamente 05 gramas , as quais o envolvido alegou ter comprado nas proximidades pela quantia de 20,00 (vinte reais). Foi apreendido também com o mesmo 01 (um) celular LG de cor azul com um chip da Tim e 01 (um) porta documentos com 50,00 (cinquenta reais). Diante dos fatos o mesmo juntamente com o material apreendido foi conduzido para à delegacia de polícia local para as devidas providências.

Agressão em Tabira: A guarnição foi solicitada por J. Â., 28 anos, o qual informou ter sido agredido por populares no bairro João Cordeiro. A GT empenhada se deslocou ao endereço e constatou através de populares que o solicitante havia chegado embriagado no barraco de Ednalva e momentos depois havia chegado L.F., 31 anos, falando que J. Â. havia provocado um acidente com o mesmo. Após atrito verbal, entraram em vias de fato, onde L.F. agrediu J. Â. com chutes, arranhões no braço direito e hematomas no rosto. Diante do exposto, os dois foram detidos e conduzidos a delegacia de polícia para medidas cabíveis.

VEREADORES DE ÁGUA BRANCA VÃO GANHAR UM SALÁRIO MÍNIMO


Tião Lucena
Nesses tempos de corrupção e safadeza causa espanto o que foi decidido pelos vereadores de Água Branca, cidade sertaneja da Paraíba, no extremo com a cidade de Tabira, sertão de Pernambuco, onde os vereadores ganharão a partir de agora o salário mínimo e o presidente da Câmara, por conta da representação do cargo, terá subsídios de dois salários, mínimos também.

Governada por um prefeito que faz da gestão um exemplo de dignidade, probidade e capacidade, no caso o prefeito Tarcisio Firmino, Água Branca agora dá exemplo ao Brasil, um exemplo que, tenho certeza, dificilmente será seguido ou copiado pelos espertalhões que fazem da política um meio de ficar mais ricos.

Tomara que essa medida não seja motivada pela proximidade da eleição.



sexta-feira, 17 de junho de 2016

FISIOTERAPIA - TRATAMENTO FISIOTERAPIA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Saiba mais sobre Fisioterapia
coluna vertebral é constituída por 33 vértebras: sete cervicais, doze torácicas, cinco lombares, cinco que juntas formam o osso sacro e quatro que formam o cóccix. São unidas por ligamentos e entre uma e outra há um disco de cartilagem com função de reduzir os impactos.
Em um canal no interior das vértebras está a medula espinhal (formada de tecido nervoso) que liga o cérebro ao restante do corpo. Por ela passam os comandos para todos os movimentos. Quando ocorre trauma na coluna, as vértebras podem ser quebradas, causando assim, lesões na medula espinhal que acabam comprometendo essa comunicação.
paraplegia é gerada pela incapacidade dos sensores e motores dos membros inferiores de exercer suas funções. Na maioria das vezes, as vítimas são jovens. 

Os traumas ocorrem frequentemente por:
- Acidentes de trânsito;
- Mergulhos em águas rasas;
- Quedas de lajes;
- Ferimentos esportivos;
- Ferimentos com arma de fogo;
- Câncer.
- Em alguns casos, a paralisia em ambas as pernas resulta de lesão cerebral.
As áreas do canal da espinha que podem ser afetadas são:
- Torácica;
- Lombar;
- Sacral.

Alguns são reversíveis, outros não, tudo depende do grau da lesão medular.
O paciente fica dependente, na maioria das vezes, de cadeira de rodas (adequada ao biotipo do usuário). A falta de movimento dos membros inferiores ocasiona incontinência urinária e fecal, afeta os sistemas digestivos e/ou respiratórios e outras funções. Sessões de fisioterapia trabalham movimentos abdominais e de membros inferiores para ajudar nessas dificuldades.
E uma boa alimentação, principalmente à base de arroz e pão integral, aveia, vegetais e grãos, também é muito importante.

Fisioterapia Motora é essencial para cadeirantes, devendo ser iniciada já no hospital e continuar no domicílio. Um programa de tratamento que trabalhe o potencial funcional do paciente é aplicado para que o mesmo aprenda a movimentar-se de outras maneiras, conquiste autonomia e reintegre-se à sociedade com o tempo. 
As atividades do programa são basicamente:
- Alimentação independente;
- Deslocamento de peso para evitar feridas de pressão;
- Manter força suficiente nos membros superiores para impulsionar uma cadeira de rodas durante todo o dia;
- Entrar e sair da cadeira;
- Mudar de posição ao se deitar;
- Aprender a ensinar outras pessoas a cuidar dele em casos de doenças ou emergências;
- Posicionar corretamente o corpo para evitar contrações musculares que possam gerar deformidades;
- Trabalhar familiares que possam ajudar no auxílio ao cadeirante.

Depois são aplicados exercícios com bolas, tudo para auxiliar o paciente a ter uma independência e em alguns casos, faz com que o quadro seja revertido total ou
Central da Fisioterapia realiza atendimento em diversos pacientes com deficiências físicas e cadeirantes. Solicite atendimento ou se precisar de mais informações sobre Fisioterapia ou sobre a Central da Fisioterapia, entre em contato conosco. Agende uma pré-avaliação via telefone. Será um prazer atendê-lo! 


Postado por Heleno Trajano.


quarta-feira, 15 de junho de 2016

A ADET COMPRA MAIS EQUIPAMENTOS...



A ADET – Associação dos Deficientes de Tabira, mais uma vez mostra a sua transparência e respeito com os recursos da Entidade e está prestando Contas da Compra de mais Equipamentos Ortopédicos esta semana, para um melhor atendimento aos seus associados e á população em geral, que eventualmente venham a necessitar dos nossos serviços, desta feita foi realizada a compra de; 08 (OITO) MULETAS AXILARES E DEZ (10) MULETAS CANADENSES.
Os nossos parabéns ao atual presidente Luiz Antonio da Silva (Nem) e a toda Diretoria, pelo seu compromisso com a funcionalidade e praticidade no atendimento da população que faz uso dos serviços da Entidade.
A ADET está no seu 12º ano de fundação, sempre primando pelo bom atendimento e atendendo a todos com o mesmo carinho, respeito e consideração (claro) que dentro das suas possibilidades operacionais, acreditamos que esta Entidade tem feito à diferença no conceito de desempenhar de fato o seu papel no nosso município.
No sexto aniversário da Entidade o Poeta disse:
“São seis anos de luta pela vida”
Que a ADET completa com Vitória,
Construindo Ela própria a sua história
E por isso a ação é garantida.
Essa luta por Deus é construída
Com a ajuda de quem tem coração,
De mãos dadas em busca da Inclusão
Procurando fazer cidadania,
Atendendo aos Irmãos com alegria
Viva a luta da ADET, meu Irmão!
Obrigado Poeta Geneci Cristovão, e dentro da medida do possível, depois de seis anos passados, estamos atendendo aos Irmãos com a mesma alegria e procurando fazer cidadania, como muito bem disse a sua poesia.
Luiz Antonio da Silva – Presidente.

Postado por: Heleno Trajano.

terça-feira, 14 de junho de 2016

CONHEÇA ALGUNS EXEMPLOS DE DIREITOS E DEVERES DO CIDADÃO

Direitos e deveres

O que são os direitos e deveres do cidadão? Antes de qualquer coisa, o que é ser um cidadão?

Cidadão é aquele que se identifica culturalmente como parte de um território, usufrui dos direitos e cumpre os deveres estabelecidos em lei. Ou seja, exercer a cidadania é ter consciência de suas obrigações e lutar para que o que é justo e o correto sejam colocados em prática.
Os direitos e deveres não podem andar separados. Afinal, quando cada um cumpre com suas obrigações, permite que outros exercitem seus direitos.
Deveres

Veja alguns exemplos dos direitos e deveres do cidadão:

• Votar para escolher nossos governantes.

• Cumprir as leis.

• Respeitar os direitos sociais de outras pessoas.

• Educar e proteger nossos semelhantes.

• Proteger a natureza.

• Proteger o patrimônio público e social do País.

• Colaborar com as autoridades.
Direitos
• Homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações nos termos da Constituição.

• Saúde, educação, moradia, trabalho, previdência social, proteção à maternidade e à infância, assistência aos desamparados, segurança, lazer, vestuário, alimentação e transporte são direitos dos cidadãos.

• Ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei.

• Ninguém deve ser submetido à tortura nem a tratamento desumano ou degradante.

• A manifestação do pensamento é livre, sendo vedado o anonimato.

• A liberdade de consciência e de crença é inviolável, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.

A Constituição de 1988 reserva cinco capítulos aos direitos fundamentais do cidadão, com várias categorias sobre os direitos individuais e coletivos.

Existem leis importantes que não podem deixar de ser conhecidas como o Estatuto da Criança e do Adolescente e o Estatuto do Idoso.

quinta-feira, 9 de junho de 2016

INTERNET NA CAMPANHA ELEITORAL 2016


6
Com a Reforma Política, estamos diante de uma nova forma de se fazer campanha. As alterações no Código Eleitoral, na Lei das Eleições (Lei 9.504/97) e na Lei dos Partidos Políticos(Lei 9.096/95) implicam em certa limitação na propaganda eleitoral de rua (as placas diminuíram de tamanho para 0,5 metro quadrado e só são admitidas em papel ou adesivo, cavaletes e bonecos estão proibidos, veículos não poderão mais ser envelopados); nos gastos de campanha (o teto dos gastos limitado a 70% da eleição anterior); na montagem de chapas, (partidos e coligações podem lançar chapas com 150% do número de vagas; em municípios com até 100 mil eleitores, só as coligações podem lançar 200% das cadeiras) e na contagem de votos (além de o partido ter que alcançar o quociente eleitoral, o candidato só ocupa a cadeira se tiver votos de no mínimo 10% do quociente eleitoral); encurtamento do prazo de campanha eleitoral (para 45 dias).
Com isso, o candidato de 2016 tem que pensar numa nova forma de fazer política. Campanhas cheias de santinhos, placas, carros de som, carros envelopados, comícios, TV e rádio, são coisas do passado.
O que temos pela frente é uma campanha que deverá cativar a atenção do eleitor por meios muito mais ágeis e baratos: postura séria e uso da internet.
Sim, dirigentes e candidatos, é preciso mudar o foco. A propaganda eleitoral começa só em 16 de agosto/2016, e somente a partir de então pode-se pedir votos, utilizar números de campanha, fazer materiais gráficos (santinhos, adesivos, etc). Mas desde já a internet é um campo vasto para iniciar o processo de cativar a atenção do eleitor.
Desde que não haja pedido de voto, nem menção à número de candidatura, é possível utilizar Youtube, Facebook, Whatssap, Linkedin, Twitter, enfim, redes sociais, para criar oportunidades de alcançar pessoas e mostrar posicionamento político-econômico-social.
Assim, é permitido, em redes sociais, e de forma gratuita, manifestar o pensamento político, opinar sobre questões relevantes da política de seu Município, Estado ou País, afirmar que pretende ser candidato (não confundir manifestação de pretensa candidatura com afirmação de que é candidato, e nunca pedir voto). É permitido criar um blog e através dele escrever artigos, miniartigos, opiniões, e postar os links no Facebook. É permitido criar um canal no Youtube, gravar selfies (mini-vídeos) manifestando-se sobre questões relevantes de política, economia, saúde, educação, mostrando as bandeiras que defende em prol da população, projetos, ideias, críticas respeitosas e construtivas, carregando-os no Youtube e depois postando links no Facebook.
Faça de seu Facebook um local de convergência de suas ações; participe de reuniões comunitárias e partidárias e mantenha sua página atualizada; opine, manifeste por meio de textos e mini-vídeos suas opiniões; mostre as bandeiras nas quais trabalha ou que quer vir a trabalhar (saúde, educação, emprego, segurança, etc) e elabore uma postura em torno disso. Começando desde já, pode-se alcançar um grande número de pessoas gratuitamente e de forma rápida, tornando-se um pré-candidato conhecido e respeitado pelos seus seguidores.
Vale frisar: pré-campanha não autoriza que se faça um banner com a afirmação “SOU PRÉ-CANDIDATO” e publique nas redes sociais ou em seu Blog. Pré-candidatura é manifestação de ideias, projetos, opiniões mediante textos, entrevistas e até vídeo-selfies, mas de forma cuidadosa. Exemplificando: faça um texto ou grave um vídeo-selfie opinando sobre questões relevantes, ou apresentando ideias, e no final utilize “pretendo ser candidato”.
Valem algumas dicas:
· Não diga que é candidato. Diga que é pré-candidato;
· Não crie banners de pré-candidatura para postagem na internet;
· Não peça votos;
· Em suas manifestações na internet, não faça menção a futuro número de campanha, nem número do partido;
· Não faça, nem distribua, materiais gráficos de qualquer natureza;
· Se for fazer vídeo-selfies, prepare o texto antes, poucas linhas; não improvise se estiver inseguro, treine antes e grave um vídeo que passe sua mensagem de forma clara e rápida; grave vídeos curtos, mas que mostrem seu posicionamento e as bandeiras que defende. Sugestão de temas: corrupção, problemas sociais, formas de enfrentá-los, ideias para solução de problemas específicos de sua cidade. No final pode dizer “pretendo ser candidato”.
· Poste em seu Facebook e em seus grupos de WhatsApp fotos de reuniões comunitárias e partidárias das quais participa, com um texto curto identificando de que se trata, mostrando sua atuação ativa junto à sociedade e junto à vida partidária. No final do texto, pode dizer “pretendo ser candidato”.
· Escreva mini-artigos, pequenos textos que demonstrem seu posicionamento, eventuais ideias para problemas pontuais que vão de encontro ao interesse das pessoas; repetindo, no final do texto, pode dizer “pretendo ser candidato”.
· Se criar um Blog, e postar artigos, comentários, publique o link no seu Facebook;
· No Facebook, adote uma conduta única; de nada adianta postar trabalho comunitário, participação em reuniões, posicionamento político, e depois postar um vídeo ou banner de mau gosto; mantenha uma conduta linear, tenha uma postura séria, cuide bem de sua imagem.
· Cuidado com o excesso de postagens num só dia, as pessoas podem se cansar; utilize poucas fotos e textos curtos; não bombardeie as pessoas com excesso de informações;
· Não repasse correntes; não crie polêmicas desnecessárias com posicionamentos radicais sobre temas que ferem a liberdade individual das pessoas, como religião, orientação sexual, etc;
· Analise a viabilidade de transformar seu perfil de Facebook em página, pois os mecanismos de controle estatístico podem ser uma boa ferramenta para medir o resultado de seu marketing pessoal;
· Quer saber de que assunto pode falar? Que bandeiras defender? Informe-se. Interesse-se. Leia jornais diariamente. Os jornais estão na palma de sua mão, na tela do seu celular, gratuitamente, basta baixar aplicativos e os terá 24 horas à sua disposição. Leia, saiba o que está acontecendo, entenda as situações políticas, acompanhe os índices econômicos e sociais do país e de seu município, e com isso, rapidamente estará apto a falar e escrever sobre estes temas de forma coerente.
· Sempre consulte as fontes. Não fale de coisas que não tenha certeza. Não repasse informações exageradas, tendenciosas e que podem estar publicadas em sites não confiáveis. Não apresente índices sem consulta às fontes confiáveis.
Acima de tudo, orgulhe-se de estar na política. É através da política que uma cidade se organiza, cresce, oferece infraestrutura à população como postes de luz, distribuição de água, coleta de lixo, escolas, etc. Tudo isso é posto em pratica através da ação dos agentes políticos. Então, faça parte da política com orgulho e mude a realidade através de um cargo eletivo. Há muito mais bem do que mal acontecendo, o que ocorre é que somos bombardeados negativamente com muita intensidade, pois mídia negativa vende muito. Não se deixa influenciar pelos escândalos, adote atitude íntegra, séria e esteja realmente disposto a se candidatar para fazer diferente, para criar uma sociedade mais justa e equilibrada, e acima de tudo, mostre para as pessoas que essa é a sua forma de viver, e será sua forma de trabalhar.
Em suma, aproveite das permissões legais para mostrar a pessoa de bem que você é, mostrar dignidade, preocupação com o bem comum, disposição para por em prática ações que realmente tornem sua cidade um lugar melhor para se viver.