quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

NOVAS NOTAS EVITAM FALSIFICAÇÃO COM TAMANHOS DIFERENTES, E FACILITAM O MANUSEIO POR DEFICIENTES VISUAIS.



A nova família do real, anunciada hoje pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, e pelo presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, terá cédulas de tamanhos diferentes, conforme o valor de face da nota. O objetivo é reduzir o risco de falsificação, nos casos em que cédulas de menor valor são “lavadas” em processos químicos e reimpressas com valor maior, informou Abril.

Essa característica já é usada na Europa, onde a cédula do euro tem tamanho crescente, conforme o valor. No Brasil, essa característica será igual, com células maiores para valores maiores. A nova família do real, no entanto, manterá as cores e os temas das notas atuais.

Notas de R$ 50 e de R$ 100, que terão as atuais figuras de animais na horizontal, em imagem tridimensional, e começam a circular no primeiro semestre deste ano, segundo o BC.

Já as notas de menor valor, R$ 2, R$ 5, R$ 10 e R$ 20, serão trocadas gradualmente até 2012. Notas em circulação continuação a valer até a substituição integral.

O lema da campanha de lançamento é “O Real Ficou ainda Mais Forte”. As notas são assinadas por Guido Mantega e Henrique Meirelles. Lançada em julho de 1994, a série de cédulas atual permaneceu praticamente inalterada por 15 anos.

Projeto
O projeto das novas cédulas brasileiras vem sendo desenvolvido desde 2003 pelo Banco Central em conjunto com a Casa da Moeda do Brasil – CMB, responsável pela produção do dinheiro. As novas cédulas atenderão a uma demanda dos deficientes visuais, que até então enfrentavam dificuldade em reconhecer valores nas notas.

Com tamanhos diferenciados e marcas táteis em relevo aprimoradas em relação às atuais, a nova família de cédulas facilitará a vida dessa parcela da população.

As primeiras cédulas a serem lançadas serão as de R$ 100 e de R$ 50, que demandam maior segurança contra falsificações por serem os valores mais elevados em circulação. A substituição do será feita aos poucos. No primeiro semestre de 2011, serão lançadas as notas de R$ 20 e R$ 10 que deverão substituir as antigas em até dois anos.

Autor: Flávio Marques - Categoria(s): Sem categoria

Nenhum comentário: