quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

É FAZENDO MERDA QUE SE ADUBA A VIDA!

Já dizia um sábio chinês. Esses dias estava gravando uma entrevista na rádio, falando com um albino do interior de São Paulo, quando minhas pernas começaram a abrir, ou seja, banheiro. Não dava pra parar a conversa e tive que usar todo o meu poder de concentração pra não soltar uma bufa que vazasse no áudio. Foi foda!

Bueno, estou a menos de uma semana da primeira sessão de autógrafos do livro, tá foda a ansiedade. E, confesso que também tô com um medinho. Sei lá, incertezas, sabe? Será que vai vender? Será que a crítica vai ser positiva? Será que vai dar tudo certo? Friozinho na barriga mesmo. É muita expectativa e falta tão pouquinho...
Quase famosa, na beirola do glamour, a comédia da vida aleijada sempre me faz manter os pés, ou melhor, as rodas, no chão.
Ontem, por exemplo, fui fazer um cate para depois ir pro salão me arrumar pra gravar quando uma súbita cólica quase me derruba da cadeira e provoca uma exoneração intestinal (essa ouvi de um colega e achei ótima!) inenarrável. Saltei pro vaso que era mais baixo que a cadeira e vi que tinha dado merda mesmo. O foda é que eu não conseguia voltar pra cadeira e ainda estava no mar marrom. Bueno, chamei a equipe de resgate: minha irmã e uma amigona do trabalho. Elas não conseguiam abrir a porta por fora, o boato da aleijada cagada presa no banheiro se espalhava pelos corredores. Num ato desesperado e altruísta, minha amiga tentou entrar por baixo da porta. Cena impagável, vi umas pernas entrando, quadril e pá, trancou na barriga. Ela teve que recuar. Foram vários minutos até alguém achar uma chave de fenda e conseguir abrir a bendita porta. Aí, veio o trabalho sujo, que é melhor nem narrar. Gastei todos meus lenços umedecidos e quase destruí o bulbo olfativo das duas. Agora me diz, é ou não é comédia?!

Fonte: http://comediasdavidaaleijada.blogspot.com/2010/03/e-fazendo-merda-que-se-aduba-vida.html

Nenhum comentário: