sexta-feira, 8 de junho de 2012

DILMA ASSINA DECRETO QUE LIBERA 10 MILHÕES PARA BARRAGEM DE INGAZEIRA

Nesta quarta-feira (6), a presidenta Dilma Rousseff assinou no Palácio do Planalto, em Brasília, um decreto que libera R$ 10 milhões de reais para o reinício das obras da Barragem de Ingazeira. O valor total da construção é de R$ 50 milhões de reais.
Na Câmara Federal, o deputado Gonzaga Patriota usou a tribuna para enaltecer a importância da barragem, bem como, fez referência a luta dos sertanejos em defesa da obra, dando destaque ao vereador Joel Gomes, de Tuparetama. Durante o governo de FHC, foram liberados cerca de 600 mil reais para o início da construção, inclusive adiantando algumas indenizações de famílias da área.
A barragem de Ingazeira começou a ser construída em 1998 para beneficiar cerca de 30 mil agricultores nas áreas rurais de Tuparetama, Ingazeira, São José do Egito e Tabira, além de possibilitar a irrigação de 800 hectares de lavouras em pleno Sertão. As obras sofreram uma primeira paralisação de janeiro a maio de 1999 por problemas relacionados à construtora; em seguida foi embargada em 2000 pelo TCU, que já investigava irregularidades desde o ano anterior.
Segundo relatório do ministro Valmir Campelo, diversas irregularidades foram verificadas. A começar pelo fato de que a obra – orçada em R$ 8.852.540,00 – foi contratada pelo DNOCS sem que houvesse dotação orçamentária suficiente para o pagamento. Por este problema, está sendo citado o ex-dirigente geral da entidade, Hidelberto Santos Araújo. Além disso, o TCU questiona o pagamento de 646.391,39 à empresa de consultoria CEC Engenharia para monitorar a execução do projeto. O problema é que o valor foi pago quando as obras já estavam paralisadas pela Ikal, empresa responsável pela obra.

Fonte: blog Tabirahoje

Nenhum comentário: