segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

OS PÉS DE MANDACARUS / DA CASA DE VOVÔ CHICO


OS PÉS DE MANDACARUS
DA CASA DE VOVÔ CHICO

SAUDADES DO BARRO BRANCO
QUE NASCI E ME CRIEI
DE TUDO QUE LÁ DEIXEI
EM UM PENSAMENTO FRANCO...
ME LEMBRO DO VELHO BANCO
LUGAR BOM DE NAMORICO
ÀS VEZES PENSANDO FICO
E NESTES VERSOS COMPUS
OS PÉS DE MANDACARUS
DA CASA DE VOVÔ CHICO

TODAS AS TARDES EU LEMBRO
QUANDO NO BANCO DORMIA
SENTINDO A BRISA FRIA
DOS MEADOS DE SETEMBRO
DE VEZ EM QUANDO RELEMBRO
DO BICAR DO TICO-TICO
DO RELINCHAR DO JERICO
DO CANTO DOS SANHASSÚS
NOS PÉS DE MANDACARUS
DA CASA DE VOVÔ CHICO

NOS MANDACARUS FLORIDOS
JUNTAVAM ALGUMAS AVES
VINDAS DUNS PÉS DE AGAVES
PELOS FRUTOS ATRAÍDOS
TODOS ELES COLORIDOS
DO MAIOR AO MAIS NANICO
CADA UM COM SEU REPICO
FALAR DISSO, ME PROPUS
NOS PÉS DE MANDACARUS
DA CASA DE VOVÔ CHICO

VELHO BANCO DE MADEIRA
SOLITÁRIO NA CALÇADA
NA SECA OU NA INVERNADA
TAVA ALI A VIDA INTEIRA
SERVINDO-NOS DE CADEIRA
SUA MADEIRA DE ANGICO
JÁ OUVIU MUITO FUXICO
QUEBRANDO VELHOS TABUS
ENFRENTE AOS MANDACARUS
DA CASA DE TIO CHICO

MAS COMO DIZ O POETA
CADA UM TEM SUA SINA
QUE O DESTINO, DESTINA
PARA CUMPRIR SUA META
VIVERAM EM LINHA RETA
ASSIM OS DIVERSIFICO
E COM MÉRITOS QUALIFICO
FAZENDO AOS SEUS NOMES JUS
OS PÉS DE MANDACARUS
DA CASA DE VOVÔ CHICO

AVES FAZIAM SEUS NINHOS
NOS GALHOS ENTRELAÇADOS
E LÁ FICAVAM GUARDADOS
ESCONDIDO ENTRE OS ESPINHOS
LIVRES DE ALGUNS PASSARINHOS,
E AQUI EU RETIFICO...
COM MEDO DE ALGUM BICO
OU FUGINDO DOS GABIRUS...
NOS PÉS DE MANDACARUS
DA CASA DE VOVÔ CHICO

O SIMBOLO DO MEU SERTÃO
DO MEU PAJEÚ DAS FLORES
EXALAVAM SEUS ODORES
ATRAINDO O AZULÃO,
EM TEMPOS DE HIBERNAÇÃO...
E ASSIM, ESCREVO E PUBLICO.
E ESSES VERSOS DEDICO...
QUE ESCREVER ME DISPUS
FALAR DOS MANDACARUS
DA CASA DE VOVÔ CHICO


SITIO BARRO BRANCO II, 29/09/2013.

AUTOR: HELENO TRAJANO

Nenhum comentário: