quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

BLOCO DE JOÃO PESSOA, PORTADORES DA FOLIA, DESFILA NO DIA 2 DE FEVEREIRO.

bloco portadores-da-folia (4)

RIO ACESSIVEL.

Projeto Rotas Acessíveis irá adaptar os 10 principais pontos da cidade.Anúncio foi feito durante inauguração de equipamentos adaptados em praça.

Equipamentos adaptados para cadeirantes foram testados em praça do Rio (Foto: Matheus Rodrigues/G1)
O secretário municipal executivo de governo, Pedro Paulo Carvalho, anunciou nesta segunda-feira (14) que a Prefeitura do Rio irá lançar um projeto para tornar os pontos turísticos da cidade 100% acessíveis.  O anúncio foi feito durante a reinauguração da Praça do Lido, em Copacabana, Zona Sul da cidade, que passava por reformas e adaptações desde julho. A reforma contou com aparelhos de exercícios que podem ser usados por cadeirantes.
“Amanhã nós estamos lançando nosso plano que a gente chama de Rotas Acessíveis, que são os 10 principais pontos turísticos da cidade serem plenamente, 100% acessível. A prefeitura fez uma licitação, já ganhou uma empresa e ai iremos anunciar o início dessas adaptações a partir de amanhã”, disse o secretário.
Além do projeto, a Prefeitura pretende ampliar o número de ônibus que tem equipamentos para transportar portadores de necessidades especiais e também dobrar o número de táxis adaptados para cadeirantes na cidade. Atualmente, o Rio tem 52 táxis capacitados e, segundo Pedro Paulo, o número é vergonhoso.
“Estamos trabalhando junto com o secretário [de Transportes] Rafael Picciani para anunciar uma medida sobre a questão dos táxis acessíveis. Queremos fazer um projeto para, pelo menos, dobrar o número de táxis acessíveis na cidade. Seja para as olimpíadas ou para depois do evento”, afirmou Pedro Paulo.
Reforma na Praça do Lido
A Praça do Lido foi entregue aos moradores da região com um novo modelo de academia que conta com um aparelho voltado exclusivamente para cadeirantes. O local é o primeiro ponto da cidade a contar com o novo modelo do sistema de equipamentos de ginástica ao ar livre, que deve ser implantado pela cidade. Além das novas instalações, algumas intervenções foram feitas para reformar as intalações no local. O investimento total foi de R$ 300 mil.
Fonte:G1

Postado por: Antônio Brito

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

LEI BRASILEIRA DE INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA JÁ ESTÁ EM VIGOR.


Também conhecida como Estatuto da Pessoa com Deficiência, nova legislação entrou em vigor no último sábado (2/1), garantindo direitos nas áreas de trabalho, saúde, educação e infraestrutura.
Após tramitar por mais de 15 anos no Congresso Nacional, a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (LBI – Lei 13.146/15) entrou em vigor no último sábado, dia 2 de janeiro.
A nova lei garante uma série de direitos, principalmente, aos 45 milhões de brasileiros com deficiência do país. Relatora do texto na Câmara dos Deputados, a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) comemora a entrada da lei em vigor. “É um ganho para o Brasil, tanto para o segmento da pessoa com deficiência como para toda a população. Ao promover esse protagonismo da pessoa com deficiência no Brasil, você acaba alavancando todos os setores, já que a lei dispõe sobre trabalho, saúde, educação e sobre infraestrutura das cidades.”
A partir de sábado passaram a valer, também, o prazo para o cumprimento de alguns artigos da LBI. É o caso, por exemplo, do prazo de 24 meses para a obrigação de hotéis e pousadas serem construídos observando-se os princípios do desenho universal, além de adotar todos os meios de acessibilidade conforme a legislação em vigor. Em 48 meses, as salas de cinema deverão oferecer, em todas as sessões, recursos de acessibilidade para a pessoa com deficiência. Também em 48 meses as empresas de transporte de fretamento e de turismo, na renovação de suas frotas, são obrigadas a terem seus veículos completamente acessíveis.

Acesse a íntegra da LBI clicando aqui e confira abaixo as principais novidades da nova legislação.


EDUCAÇÃO
• Proibição de escolas privadas cobrarem a mais de alunos com deficiência
• Oferta de profissionais de apoio escolar
• Obrigação de disciplinas com conteúdos sobre deficiência em cursos superiores
• Escolas de idiomas, informática e outros cursos livres são obrigadas a oferecer material acessível. A mudança é uma proposta da LBI que altera o Código de Defesa do Consumidor.

ASSISTÊNCIA SOCIAL

• Mudanças no critério de renda para receber o BPC
• Serviços e equipamentos do SUS e SUAS devem ter olhar integrador das políticas públicas.

COMUNICAÇÃO, CULTURA E LAZER

• Garantia de acessibilidade nos serviços de telefonia
• Pessoas com deficiência poderão escolher os locais acessíveis em casas de shows e espetáculos e esses locais devem acomodar grupos comunitários e familiares
• Salas de cinema terão de exibir semanalmente ao menos uma sessão acessível com Libras, legenda closed caption e audiodescrição.
• Hotéis deverão oferecer ao menos 10% de dormitórios acessíveis.
• Pronunciamentos oficiais, propaganda eleitoral obrigatória e os debates transmitidos pelas emissoras de televisão devem ser acessíveis
• Telecentros públicos deverão oferecer no mínimo 10% de recursos acessíveis para pessoas com deficiência visual
• Nos lançamentos de livros, terão também de ser disponibilizadas as versões acessíveis dos títulos
• As editoras não poderão usar nenhum argumento para negar a oferta de livro acessível

TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL

• Criação do direito ao Auxílio Inclusão, benefício de renda complementar ao trabalhador com deficiência que ingressar no mercado de trabalho
• Estímulo à capacitação simultânea à inclusão no trabalho
• Trabalhador com deficiência ou seu dependente poderá sacar o FGTS para comprar cadeira de rodas, órteses, próteses e materiais especiais.

HABITAÇÃO

• Reserva das unidades habitacionais para 3%
• Criação de moradias para vida independente
• Condomínios deverão oferecer um percentual mínimo de unidades inteiramente acessíveis, a ser regulamentado por lei.

DIREITOS CIVIS E AÇÕES DE COMBATE AO PRECOCEITO

• Pessoas com deficiência intelectual terão direito ao voto e ser votado, ao casamento e a ter filhos
• Harmonização com o Código Penal de penas relacionadas ao preconceito, descriminação e abuso contra a pessoa com deficiência
• Proibição de planos de saúde cobrarem a mais de pacientes com deficiência
• Garantia de acessibilidade no acesso à Justiça para todos os envolvidos no processo
• A reabilitação passa a ser um direito fundamental de toda pessoa.

MECANISMOS DE POLÍTICAS PÚBLICAS E DEFESA DE DIREITOS

• Tribunais de Contas passarão a fiscalizar também a aplicação das normas de acessibilidade
• A reforma de todas as calçadas passa a ser obrigação do Poder Público, que deverá tornar todas as rotas acessíveis 

Fonte: maragabrilli.com.br

Postado Por: Antônio Brito

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

TRASNBORDO ESTÀ PROIBIDO

A partir do dia 31 de março de 2016, nenhum ônibus rodoviário no País poderá ser comercializado com as cadeiras de transbordo destinadas a pessoas de deficiência.
A partir do dia 31 de março de 2016, nenhum ônibus rodoviário no País poderá ser comercializado com as cadeiras de transbordo destinadas a pessoas de deficiência. Este sistema obriga os motoristas e demais funcionários a carregarem nos braços as cadeiras com os passageiros.
      
Cadeiras de transboro.
A Portaria número 269, do “Inmetro – Instituo Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia” determina que no lugar da cadeira, considerada pouco prática e insegura pelo órgão, seja instalado um elevador para cadeira de rodas, como nos ônibus urbanos.
As regras valem também para ônibus turísticos e ônibus de fretamento contínuo.
Já os ônibus de dois andares (double decker) que possuem piso baixo e rampa estão fora da obrigação dos elevadores. A portaria também obriga as encarroçadoras a se adaptarem.

Postado por; Antonio Brito

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

SEU SMARTPHONE ESQUENTA MUITO? SAIBA POR QUE E VEJA O QUE FAZER - 02/01/2016



Se você tem um smartphone, não é surpresa dizer que o aparelho esquenta com frequência; às vezes até demais. Quem se incomoda com as altas temperaturas, vive colocando o celular na frente do ar condicionado para esfriar o dispositivo. A gente foi conversar com um especialista para entender: primeiro, por que os smartphones esquentam tanto? E, segundo, o que fazer quando eles ficam tão quentes?
Com o avanço da tecnologia móvel, os smartphones mais modernos se tornaram verdadeiros super computadores. São diversos núcleos de processamento, sistema operacional, núcleo de processamento gráfico, GPS... e todo esse poder computacional demanda muita energia que, quando liberada, esquenta o aparelho. Mas, ao contrário do seu computador: aqui não tem sistema de refrigeração, a famosa ventoinha… Cá entre nós, não ia combinar muito, não é?.... Brincadeiras à parte, é bom saber que a alteração de temperatura dos componentes internos do smartphone é completamente normal. 
Sobe som
Basicamente dois fatores são responsáveis pelo aquecimento dos smartphones. O primeiro é a própria eletrônica embarcada no aparelho e o uso excessivo que fazemos dela o tempo todo. Para se ter ideia, um smartphone de última geração tem entre 30 e 40 milhões de transistores na sua arquitetura. Transistores, pra quem não conhece, são como interruptores – ligam e desligam o tempo todo cada vez que um processo é iniciado ou encerrado.
O segundo fator responsável pelas altas temperaturas dos smartphones, como muita gente já devia estar imaginando, são as baterias, que em cada processo de carga e descarga também liberam energia em forma de calor.
Somando esses dois fatores, eletrônica mais bateria, a fonte de calor é mesmo grande e pode facilmente chegar aos 50 graus centígrados. O lado bom disso tudo é que hoje, felizmente, toda essa variação de temperatura é prevista e controlada. Aparelhos mais modernos trazem inclusive um termômetro interno; assim, se o smartphone ultrapassar a temperatura limite estipulada pelo fabricante, o dispositivo desliga automaticamente para evitar danos ou riscos ao usuário.
Como dissemos logo no início, os smartphones são projetados para trabalharem com esse aquecimento e resfriamento normalmente, sem qualquer intervenção do usuários. Mas incomodada com as altas temperaturas, muita gente costuma colocar o celular na frente do ar condicionado ou, os mais extremos, até na geladeira.pois saiba que isso não é uma boa ideia e pode diminuir a vida útil do seu aparelho.
Ou seja, por mais que seu smartphone esquente e incomode, o melhor é não fazer nada! Se ele ultrapassar a temperatura limite de segurança, certamente desligará automaticamente para evitar problemas maiores. Ainda assim, se preferir, há duas coisas que você pode fazer para controlar um pouco esse super aquecimento: a primeira é desligar o celular por alguns minutos quando ele esquentar demais; e, segundo, administrar melhor seus aplicativos e fechar os apps desnecessários rodando em segundo plano – eles e o consequente abre e fecha dos transistores contribuem bastante para elevar a temperatura do dispositivo.
Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/video/seu-smartphone-esquenta-muito-saiba-por-que-e-veja-o-que-fazer/53991