segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

APLICATIVOS MELHORAM A VIDA DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Aplicativos específicos podem ajudar pessoas com deficiência a viver melhor. Ao alcance da ponta dos dedos, a ferramenta proporciona mais autonomia e melhora a comunicação e aprendizagem. A locomoção de pessoas que dependem da cadeira de rodas, por exemplo, é facilitada por meio de aplicativos que apontam os locais que possuem acessibilidade e os que têm barreiras para cadeirantes.
O analista de RH Túlio Mendhes, de 28 anos, que é cadeirante, utiliza o aplicativo chamado Wheelmap. “Ele me auxilia encontrar lugares com acessibilidades já visitados por outras pessoas com deficiência. Nele é possível informar se o local tem acessibilidade para cadeirante ou quais problemas tem. Então, é uma troca de informações muito útil entre as pessoas que dependem da cadeira de rodas”, afirmou Mendhes.
APLICATIVOS-CELSO-RIBEIRO
O analista Túlio Mendhes utiliza o aplicativo Wheelmap, que dá informações a cadeirantes sobre locais com acessibilidade
(Foto: Celso Ribeiro)
Para evitar problemas e constrangimentos, o analista sempre consulta o aplicativo antes de sair de casa. “A minha maior preocupação quando meus amigos me convidam para ir a algum lugar é se eu vou conseguir andar lá sem depender de ninguém. Então, procuro primeiro no aplicativo se é um local com acessibilidade. Se não for, eu não vou”, disse.
Segundo a presidente do Conselho Municipal da Pessoa Portadora de Deficiência (Compod), Marineia Crosara de Resende, esses avanços tecnológicos facilita muito a vida das pessoas com deficiência. “Ainda temos muito para avançar e melhorar em todos os sentidos. Desde calçadas que não têm rampas a restaurantes que não têm cardápios em braile. Os aplicativos específicos para pessoas com deficiência já é uma evolução e melhoria na vida de quem utiliza”, afirmou a presidente do Compod, que também utiliza o Guia de Rodas, que mapeia locais que possuem acessibilidade.
“É o Waze do cadeirante.Consigo saber se onde estou indo tem acessibilidade e também informar outras pessoas onde é ou não acessível para cadeirantes. É uma grande ajuda para quem depende de espaços adaptados”, disse Marineia de Resende.
APLICATIVOS-CELSO-RIBEIRO2
Presidente do Compod, Marineia de Resende, destaca qualidade de vida com aplicativos
(Foto: Celso Ribeiro)
Outros aplicativos
Num mundo cada vez mais digital, existem aplicativos voltados para pessoas com deficiência auditiva, intelectual, visual e física. O HandTalk, por exemplo, foi criado por brasileiros e venceu o WSA-Mobile, maior prêmio de tecnologias móveis do mundo, em 2013. O HandTalk é específico para quem tem deficiência auditiva e traduz textos e áudios para Libras.
Outro exemplo de aplicativo é o Call Announcer, destinado a pessoas com pouca visão e que ajuda a identificar quem está ligando e também lê mensagens de texto para o usuário. Já o Hércules e Jiló auxilia no aprendizado de pessoas com deficiência intelectual, e, por meio de jogos, ensina Ciências ao usuário.
Fonte: www.correiodeuberlandia.com.br
Postado Por: Antônio Brito

Nenhum comentário: