quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

TRAJANdO...

TESTE DO PEZINHO AMPLIADO AJUDA A DETECTAR 46 DOENÇAS.



Teste do Pezinho ampliado ajuda a detectar 46 doenças

Exame oferecido pela Apae de São Paulo representa o mais completo para a detecção de patologias que podem levar à deficiência intelectual.
O Teste do Pezinho, exame que detecta precocemente doenças que podem levar à deficiência intelectual, ganha um reforço com o exame de Espectrometria de Massas, mais conhecido como Teste do Pezinho SUPER, capaz de detectar 46 doenças. “O Teste do Pezinho SUPER só se tornou uma realidade porque a Apae de São Paulo acreditou mais uma vez na importância do diagnóstico precoce e da prevenção. O exame é realizado a partir da amostra de sangue retirada do calcanhar do bebê, 48 horas após o nascimento e é o mais completo de todos os testes de triagem neonatal.” explica Sônia Hadachi, biomédica responsável pelo Laboratório da Apae de São Paulo.

A Organização realiza o Teste do Pezinho há 33 anos e foi a pioneira na implantação deste exame, que inicialmente, detectava apenas uma patologia (fenilcetonúria) que se não tratada precocemente levaria à deficiência intelectual de forma severa e irreversível. Atualmente o Teste do Pezinho Básico detecta três patologias.

Com o passar dos anos, além do Teste do Pezinho BÁSICO que detecta a Fenilcetonúria, o Hipotireoidismo Congênito, a Anemia Falciforme e outras Hemoglobinopatia, a Apae de São Paulo passou a oferecer também o Teste do Pezinho MAIS que já conseguia detectar 10 doenças. Hoje, oferece também o Teste do Pezinho SUPER que detecta 46 patologias.

O trabalho de prevenção da Apae de São Paulo ao longo dos anos através do Teste do Pezinho, resultou em um direito assegurado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990 trazendo benefícios para a sociedade brasileira. Hoje a Apae de São Paulo é o maior Serviço de Referência em Triagem Neonatal – SRTN, credenciado pelo Ministério da Saúde, o que a habilita a realizar exames de triagem, tratar e acompanhar crianças que apresentam resultados positivos.

O laboratório da Organização, equipado com tecnologia de última geração, além de ser o pioneiro no Teste do Pezinho na América Latina, também se destaca por estar entre os três maiores do mundo em números de crianças triadas.

Sobre a Apae de São Paulo

Há 48 anos, a Apae de São Paulo trabalha para a prevenção da deficiência e para a inclusão das pessoas com deficiência intelectual, proporcionando melhora na qualidade de vida, desde a infância ao envelhecimento. A Organização foi pioneira em introduzir o Teste do Pezinho no país há 33 anos. Este exame, obrigatório, identifica doenças que, se não tratadas, levarão à deficiência intelectual.

Durante todos estes anos, a Apae de São Paulo já triou mais de 13 milhões de crianças, presta atendimento especializado em seu ambulatório, fomenta pesquisas e estudos por meio de seu Instituto com o objetivo de disseminar conhecimento sobre o tema.

Além disso, oferece serviços de estimulação, apoio ao envelhecimento, apoio socioeducativo, programas de capacitação para o trabalho, acompanhamento de novos processos voltados à inclusão nas escolas regulares comuns e a área de Defesa e Garantia de Direitos.
Para conhecer mais sobre a Apae de São Paulo acesse www.apaesp.org.br

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

PRESIDENTE LULA SANCIONA LEI PARA INDENIZAR VITIMAS DA TALIDOMIDA



Presidente Lula Sanciona Lei para indenizar vítimas da talidomida.

As vítimas da talidomida ganharam direito a indenização por danos morais.

O valor varia de R$ 50 mil a R$ 400 mil, segundo a gravidade da deficiência. Estima-se que 650 pessoas tenham direito ao benefício. A lei foi publicada ontem no Diário Oficial da União.

Lançada como medicamento contra enjôo na gravidez durante a década de 50, a talidomida levou ao nascimento de bebês com más-formações, principalmente o encurtamento de braços e pernas.

Em 1961, países retiraram a droga de circulação, o que só ocorreu no Brasil quatro anos depois. Ainda assim, em 1965, o país voltou a utilizá-la para tratar hanseníase.
A lei, de número 12.190, prevê como indenização o pagamento de valor único de R$ 50 mil "multiplicado pelo número dos pontos indicadores da natureza e do grau de dependência resultante da deformidade física."
Fonte: www.talidomida.org.br

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

OBRIGADO PROFESSOR JOÃO GABRIEL



OBRIGADO PROFESSOR JOÃO GABRIEL,

A Familia ADET, será sempre grata pela bela homenagem feita pela a esta Entidade pela Escola Padre Luiz Floridi e a BANDA MARCIAL da Referida Escola, Mesmo nos tempos modernos que vivemos hoje, precisamos resgatar e dizer ao público da importancia que foi é e será a BANDA MARCIAL da Escola Padre Luiz Floridi, que tanto contribuiu para a formação de valores patrióticos, morais e éticos dos alunos e ex alunos e de toda sociedade Tabirense e pajeuzeira, O exemplo dado pela BANDA MARCIAL da Escola Padre Luiz Floridi no final do ano 2008, serviu de modelo e no ano seguinte 2009, todas as escolas do municipio seguiram o exemplo e fizeram o desfile de 7 de setembro com o tema: “INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA”, gestos como esses ficam na história e na memória de todos nós.

A Familia do Saudoso Professor JOÃO GABRIEL DE VASCONCELOS, o nosso mais profundo respeito, admiração e gratidão.

Um Abraço Fraterno da Diretoria e de toda Familia ADET.