quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Cordel sobre prevenção de acidentes de motos

Se você gosta da vida,
De andar e respirar,
Ouvir, cheirar e sentir,
Falar, gritar ou cantar,
E aprecia ver o mundo,
Veja o que vou abordar.

Proteja sempre seu corpo,
Cuide dele de verdade
Se pensa no semelhante,
E em sua comunidade,
Não conduza motocicleta
Em grande velocidade.

Dirigir durante a noite
Não é lá muito adequado
E atender o celular
É proibido e arriscado
Você pode levar um tombo
Ficando bem machucado.

Os acidentes de motos
Lotam as casas de saúde
Deixando muitos feridos
Marcados na juventude
É preciso amenizar
Mudando nossa atitude.

Nos acidentes mais graves
Muitos deixam de andar
Alguns machucam o rosto
Não conseguem mais falar
Outros batem a cabeça
Sentindo a mente falhar.

Quem vive tragédia assim
Enfrenta transformações
Alguns desses acidentes
Provocam escoriações
E outros são tão fortes
Que causam amputações.

Mas se você tem a sorte
De ter um corpo legal,
Deve fazer um esforço
Pra mantê-lo jovial,
Pois um acidente grave
Vai lhe deixar num hospital.

A pessoa que se acidenta
E não pode mais andar
Aquele que perde a visão
Ou o poder de pensar,
Deve procurar os meios
Pra se reabilitar.

Geralmente o acidentado
Passa tudo com firmeza
Divide a dor com a família
Aumenta a sua despesa,
É obrigado a enfrentar
Momentos de incerteza.

O que chama a atenção
É a grande mortalidade
De jovens motociclistas
Da nossa comunidade
Motivo que nos obriga
A sairmos da imobilidade.

Visto que a epidemia,
Já causa preocupação,
E os leitos já não sobram,
Pro resto da população;
Vamos conscientizar
Visando a prevenção.

Se for dirigir uma moto
Nunca faça a ingestão
De cachaça ou cerveja,
Evite álcool e direção
Pois correrá muito perigo
Com essa combinação.

Se quiser mesmo ajudar
Use o capacete preso
Não ultrapasse à direita
Mantenha o farol aceso
Isso evita uma multa
Ou mesmo que seja preso.

Vá de forma defensiva
Usando roupa adequada
Cuidado com poças d’água
Ou estrada esburacada
Jamais corra numa pista
Que esteja toda molhada.

Não se discute no trânsito,
Pra não causar embaraço
Nunca circule entre carros
Sem avisar com seta e braço
Lembre que alguém em casa,
O espera com um abraço.

Evite malabarismo
Ou dirigir empinado
Use joelheira e luvas,
Um calçado adequado
E repare se o pneu
Já está bem calibrado.

Não fale com o garupa
Pois tira a sua atenção
Cuidado com areia solta,
E o óleo pelo chão
Cuide bem de sua moto
Fazendo a manutenção.

Vamos todos prevenir
Essa é nossa solução
Comece dando exemplo
Modifique sua ação
E o número de acidentes
Sofrerá diminuição.

Sem acidentes de motos
Hospitais vão operar,
Os outros adoentados,
Que estão a esperar
Evitando gastar com aqueles
Que vão se acidentar.

Evitando acidente
A dor jamais prevalece
Sem gasto desnecessário;
A família agradece
Ganha a sociedade
E a paz se estabelece.

Hélio de Araújo (2012)

Nenhum comentário: