segunda-feira, 29 de outubro de 2012

PESQUISA REVELA QUE BRASIL TEM 30 MILHÕES DE DESDENTADOS.

No Brasil, apenas 55% dos adolescentes têm todos os dentes. Entre os adultos, a falta de dentes afeta 54% da população e 10% dos idosos. Ao todo, são 30 milhões de brasileiros desdentados. Desses, oito milhões precisam de prótese dentária completa.

Os dados são de uma pesquisa sobre saúde bucal, feita pelo Ministério da Saúde no início deste ano. O trabalho mostra que é alta a média nacional de dentes cariados, obturados e perdidos. Mostra também que a população tem pouco acesso a serviços odontológicos públicos.

Com base na pesquisa, o governo federal lançou hoje o programa Brasil Sorridente, destinado a distribuir dois milhões de kits com escovas de dente e creme dental, ainda neste ano, para 500 mil alunos da rede pública. O investimento do governo deve ser de R$ 1,2 bilhão até 2006. O programa prevê a construção de 354 centros odontológicos com laboratórios em municípios estratégicos. E vai também entregar 559 consultórios para as equipes de saúde bucal do Programa Saúde da Família.

A falta dos dentes deixa o cidadão constrangido e o sorriso vem com dificuldade. Esse é um problema que atinge, principalmente, a população de renda baixa. O auxiliar de manutenção Manuel Messias, de 30 anos, acredita que o acesso ao dentista até seja fácil, mas diz que o difícil é pagar o alto preço. “A última vez que fui ao dentista foi em 94, para mandar fazer uma ponte”, conta.

Hoje no país, 45% da população não têm acesso a escovas de dente e 13% dos adolescentes nunca foram ao dentista. No caso dos adultos, o índice é de 3% e chega a 6% entre os idosos.

Com a implantação do Brasil Sorridente, o número de equipes de saúde bucal deve dobrar. Em 2003 eram seis mil e agora, a meta do programa é ter 16 mil pessoas trabalhando na área até 2006. Outro objetivo é levar a fluoretação a todos os municípios que têm estações de tratamento e distribuição de água, mas que ainda não utilizam o flúor.

Segundo o Ministério da Saúde, essa medida é simples e barata. A adição de flúor na água encanada custa apenas R$ 1 por habitante por ano e é capaz de reduzir em até 60% a incidência de cárie dentária. Hoje, somente 70 milhões de brasileiros têm acesso a esse benefício.

O presidente do Conselho Federal de Odontologia (CFO), Miguel Nobre, que participa com o Ministério da Saúde da implantação do Brasil Sorridente, informou que, no Brasil, existe um dentista para mil pessoas, um índice considerado bom já que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que seja um dentista para mil e quinhentas pessoas. Ele disse também que a prevenção ainda é a melhor solução. “O açúcar sempre foi o grande vilão da cárie, mas o que não pode é consumir açúcar sem escovar os dentes depois”, explicou.

O programa Brasil Sorridente vai atender também casos de periodontia, cirurgias odontológicas, tratamento de lesões bucais, ortodontia, próteses e auxílio no tratamento de câncer bucal.

As informações são da Agência Brasil

Nenhum comentário: