domingo, 22 de setembro de 2013

1º SUPLENTE DE VEREADOR E EMPRESARIO DO CALÇAMENTO, DICINHA, FAZ UMA VISITA NA BARRAGEM DE BROTAS E EMOCIONADO TIROU AS FOTOS ABAIXO...

A seca que assola a terra

Deixa quadro de tristeza

Eu sei que é a natureza

Travando conosco guerra

Cabrito já não mais berra

Sem ter alimentação

Gente com balde na mão

Pedindo água e chorando

Eu vejo brotas secando

Uma parte do sertão


Fiquei muito triste ao ver

Brotas assim desse jeito

Quando a avistei confesso

Que uma dor no peito

No Pajeú é a cama

Hoje só resta a lama

Cobrindo o resto do leito.

Poesias de: Daiane Rocha e Elenilda Amaral,

Nenhum comentário: