quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Lei Aldir Blanc: programação artística e cultural tem início hoje em Afogados

 

Todo o processo de implantação da lei Aldir Blanc, em Afogados da Ingazeira, foi democrático e participativo, um exemplo para outros municípios do Estado. Desde a apresentação inicial do conteúdo da lei, passando pelo cadastramento dos artistas, construção e lançamento do edital, tudo foi exaustivamente discutido com a classe artística afogadense e os trabalhadores em cultura na cidade.

“Desde o início convocamos todos os segmentos para discutir conosco as melhores alternativas, construindo junto todo o processo, que está chegando em sua fase de conclusão,” destacou Edygar Santos, Secretário de Cultura, Turismo e Esportes.

Uma vasta programação, elaborada pelos nossos artistas, tem início nesta quarta (25). Tudo no formato online, em respeito às restrições impostas pela pandemia. Toda a programação poderá ser conferida através do canal oficial da Prefeitura de Afogados da Ingazeira no youtube. De acordo com Edygar, serão oito dias de programação, com mais de trinta lives, incluindo debates sobre temas da cultura e shows, todos com artistas da terra.

“Queria convidar a todos para se inscrever em nosso canal no youtube, e prestigiar o talento dos nossos artistas,” finalizou Edygar. A previsão é de que, até o próximo dia 04 de dezembro, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira tenha conseguido fazer o pagamento de todos os artistas habilitados para receber os recursos da lei Aldir Blanc.

Fonte: https://nilljunior.com.br/

Postado por

Heleno Trajano.

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Taubaté - SP - Talita é jovem, cadeirante e professora. Foi eleita com 2.900 votos e a segunda candidata mais bem votada na cidade.

 

Em Taubaté, SP, Talita foi eleita com 2.900 votos

Taubaté / SP – Talita é jovem, cadeirante e professora. Foi eleita com 2.900 votos e a segunda candidata mais bem votada na cidade. “Nesse domingo fizemos história! Quero agradecer a confiança de cada um de vocês que acompanharam e divulgaram o meu trabalho, acreditaram em mim e me escolheram para sua representante! Se um de nós está lá, todos estamos! O pódio é nosso!”. 

Fonte:  https://adettabira2004.blogspot.com/


INSS confirma aumento de 25% para grupo de beneficiários

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) anunciou um aumento em 25% o valor da aposentadoria de alguns beneficiários. No entanto, a alteração é aplicável apenas em alguns casos de aposentados por invalidez. A mudança se trata do auxílio-acompanhante.

O adicional foi criado com o objetivo de complementar a aposentadoria dos beneficiários. O aumento equivale a um valor para cobrir o auxílio para atividades diárias.

Os aposentados que recebem o benefício, devem ser inaptos de realizarem atividades laborativas. Dessa forma, com a necessidade de um acompanhante, o responsável pela ajuda pode ser uma pessoa da família e não precisa ser necessariamente um enfermeiro ou contratado.

Como solicitar o aumento

O benefício já é concedido junto ao processo da aposentadoria. Porém, as pessoas que já estão aposentadas por invalidez e não receberam o auxílio, poderão solicitar pelo aplicativo Meu INSS ou pelo telefone 135.

O INSS ressalta a necessidade de alguns documentos para realizar o pedido, sendo eles: CPF e documento de identificação com foto do solicitante e do representante, ou procurador; Termo de representação legal ou procuração; e documentos médicos que comprovem que o segurado seja dependente de terceiro.

Fonte  https://noticiasconcursos.com.br/direitos-trabalhador/inss-confirma-aumento-de-25-para-grupo-de-beneficiarios/

POSTADO POR ANTÔNIO BRITO 

Reunião entre os governistas já definiu quem será o presidente da Câmara, em Tabira

 

Foto: Arquivo/Blog

O Programa Cidade Alerta, da Rádio Cidade FM, recebeu nesta segunda-feira (23), o vereador eleito pelo MDB, Edmundo Barros. Edmundo já é um veterano no legislativo porque teve cinco mandatos consecutivos, ficou fora dessa última legislatura e vai retornar à casa Eduardo Domingos a partir de janeiro de 2021.

Provocado a falar sobre as arestas com o ex-prefeito Dinca Brandino, o qual chamou categoricamente Edmundo de “ladrão de postes” e “vereador banana”, o vereador eleito disse que decidiu superar as rusgas do passado em benefício do povo de Tabira. Disse também que atendeu um pedido do senador Fernando Bezerra Coelho que trabalhou para promover a conciliação dos dois.

Edmundo revelou que os seis vereadores eleitos pelo palanque da prefeita Nicinha já fizeram uma reunião e, por unanimidade, seu nome foi indicado para ser o presidente da Câmara pelos próximos dois anos. A reunião, aliás, serviu para definir toda a Mesa Diretora ficando decidido por Edmundo Barros presidente, Valdemir Filho 1º secretário e Dicinha do calçamento como 2º secretário.

Fazendo uma análise sobre a atual gestão, o vereador eleito ironizou dizendo que o prefeito Sebastião Dias só era prefeito no nome, mas nunca assumiu de fato o governo e que essa função era dos secretários. “Ele (Sebastião) foi um dos nomes que eu indiquei e me decepcionou. Eu dou uma nota de 4 abaixo para essa gestão”, disse Edmundo.

Vereador mais votado de SC é de Joinville e será o primeiro cadeirante na Câmara da cidade

 Esta foi a segunda eleição que ele concorreu para vereador

Alisson tem 32 anos, é analista de sistemas e é o segundo vereador mais votado na história de Joinville

(Foto: )

Alisson Julio, 32 anos, era um candidato improvável para ocupar o espaço de vereador mais votado de Santa Catarina em 2020. Não por suas habilidades políticas, mas pelo fato de que, quando nasceu, os médicos não acreditaram que chegaria aos dois anos de idade. Diagnosticado com Amiotrofia Muscular Espinhal (AME) — doença genética que ficou conhecida no Brasil em 2017 depois da criação de um medicamento milionário que prometia aliviar os sintomas da doença — ele brigou com a morte várias vezes. 

Desde os sete anos, usa cadeira de rodas, e chegou a ser recusado por escolas no início da vida escolar, que indicavam aos pais que deveriam procurar a AACD, mesmo que ele não tenha nenhum tipo de deficiência intelectual. Há cerca de seis anos, a experiência de ser uma pessoa com deficiência física o incentivou a arriscar entrar na política.

No último domingo, conquistou 9.574 votos, a segunda maior votação para um vereador da história de Joinville, e a maior do Estado neste ano. Foi a terceira vez em que concorreu a um cargo político: na primeira, em 2016, não chegou a tirar férias do trabalho em uma empresa de tecnologia de Joinville — é formado em Sistemas de Informação pela Udesc — para fazer a campanha nem a investir em muita propaganda. Mesmo assim, alcançou 1.724 votos. Em 2018, já decidido a ingressar na política, tentou a eleição para deputado estadual, e conquistou 10.621 votos — destes, 8.888 eram de joinvilenses.

— Comecei a atuar como palestrante em 2014 e, quando contava a minha história e tudo o que superei, as pessoas começaram a me encorajar a me candidatar. Diziam: "a política precisa de alguém como você". Eu sempre gostei de política, mas não pensava nisso antes justamente porque não temos bons exemplos — explica ele.

Depois do resultado da primeira campanha, Alisson decidiu que, para ser um bom político, era necessário estudar. Fez parte da primeira turma formada pelo RenovaBR, escola de formação política que prega a renovação dos partidos e dos gestores públicos; participou de capacitações dentro do seu partido, o NOVO; e ingressou no Movimento Acredito, que tem perfil semelhante ao do RenovaBR.

— Também li e estudei muito em casa. Comecei a entender que o problema não é a política, mas as pessoas que estão lá agora. Muitos vereadores, inclusive na atual legislatura em Joinville, não entendem o funcionamento deste cargo, muitas vezes nem sabem direito qual é a função de um vereador e prometem coisas que não competem a eles — analisa.

Foco na fiscalização

Aluno de escola pública durante todo o Ensino Fundamental, em uma época em que as leis de acessibilidade eram desatualizadas e pouco fiscalizadas, ele conta que a primeira vez em que usou o elevador da escola municipal onde estudou foi quando, já adulto, voltou ao local para votar. Ainda que as lembranças da Escola Municipal Prof. Osvaldo Cabral, na zona Sul de Joinville, sejam boas, ele tem agora como uma de suas prioridades atuar na fiscalização da legislação.

— Não acho que seja necessário criar mais leis. No meu tempo não tinha LBI, não tinha professor assistente. Agora temos legislação federal, estadual e municipal, mas precisamos fazer com que sejam cumpridas.

Entre as questões de políticas públicas com as quais Alisson terá que lidar a partir de 2021, uma delas é a acessibilidade da própria Câmara de Joinville. Ainda que seja uma construção nova — foi inaugurada em — ela não é dentro das normas.

— Naquelas rampas, só subo porque minha cadeira é motorizada. E no plenário, o púlpito, por exemplo, é para uma pessoa falar em pé — destaca.

Por enquanto, no entanto, o foco será a formação da equipe. Seguindo o roteiro do partido — com o qual firmou compromissos como concluir a candidatura, ou seja, não aceitar outros cargos na prefeitura nem se candidatar nas eleições de 2022 — ele abrirá um processo seletivo para contratar seus assessores. A ideia, a principio, é formá-la com quatro profissionais: um chefe de gabinete, um no setor jurídico, outro no contábil e um que fique responsável pelo secretariado geral e da agenda dele.

— Qualquer um pode se candidatar. Escolherei as pessoas mais qualificadas, independentemente da posição partidária — avisa.

Fonte: https://www.nsctotal.com.br/noticias/alisson-juio-e-o-vereador-mais-votado-de-santa-catarina-e-primeiro-cadeirante-da-camara-de




Arcotrans conclui estacionamento para idosos e deficientes na Praça do São Cristóvão

 















A Prefeitura de Arcoverde e a Autarquia de Trânsito e Transportes – Arcotrans, concluíram a implantação de estacionamento prioritário para idosos e deficientes, na Praça do São Cristóvão. Desde a última sexta-feira, 20 de novembro, que as vagas já estão disponíveis no local.

“O projeto incluiu rampa de acessibilidade para facilitar a locomoção entre o referido estacionamento e a Praça do São Cristóvão, além de pintura e toda a devida sinalização para as quatro vagas específicas, sendo duas para veículos de motoristas idosos e outras duas para deficientes”, explicou Gleydon Carlos, diretor de Trânsito e Transporte da autarquia.

O local, que antes era ocupado para estacionamento de motocicletas, estava desativado para a obra de reforma. As vagas para motocicletas foram distribuídas no bairro, em novos locais, determinados pela Arcotrans.

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Dicinha do Calçamento é reeleito vereador para o mandato 2021/2024.

 



É com imensa alegria que juntos viemos comemorar a reeleição do nosso vereador e amigo de todo momento, Dicinha do Calçamento.
Edil'son Oliveira da Silva, é popularmente conhecido por Dicinha do Calçamento e nós assessores brincamos dizendo que o mesmo é vereador até no nome, porque as quatro primeiras letras formam o nome *Edil
substantivo masculino
*Na antiga Roma, funcionário ou magistrado cuja função era observar e garantir o bom estado e funcionamento de edifícios e outras obras e serviços públicos ou de interesse comum, como ruas e o tráfego, abastecimento de gêneros e de água, condições de culto e prática religiosa etc.; nas municipalidades do Império Romano, funcionário administrativo regular, de segundo escalão.
2.m.q. Vereador.
O nosso Vereador que se elegeu para o seu 2º mandato, Dicinha do Calçamento (o amigo de todo momento) é um líder nato, sua simplicidade e amizade com todos o fazem assim, homem família, amigo de todos e que tem livre transito em todas as direções e com certeza irá fazer mais um exitoso mandato voltado para o povo que o elegeram.
Dicinha obteve 608 votos e irá compor a maioria na Câmara que dará suporte a Prefeita Eleita Nicinha de Dinca a partir de 1º de Janeiro de 2021. "Venho de público agradecer a todos que confiaram a mim esse segundo mandato, dizendo que honrarei trabalhando para melhores dias de toda a nossa população" disse o vereador.
Em nome dos demais assessores, quero parabenizar o nosso Vereador e desejar desde já um mandato de muito sucesso tal qual foi o primeiro.
Heleno Trajano
E demais assessores.



Nicinha de Dinca é eleita a primeira prefeita de Tabira!

 



Correligionários de Nicinha de Dinca comemoram. A vantagem seria de apenas 210 votos da candidata do MDB sobre Flávio Marques, do PT. Com 100% de urnas apuradas, Nicinha teve 50,65% dos votos, com 8.203. Flávio Marques teve 49,35% dos votos com 7.993.
Parabéns
Para a Nossa Prefeita Eleita Nicinha de Dinca que também fez a maioria na Câmara Municipal com 06 vereadores eleitos:
Didi de Heleno, Edmundo Barros, Valdemir Filho, Ilma de Cosme, Vianey Justo e Dicinha do Calçamento.

Estou muito Feliz porque Reelegemos também o nosso vereador do Povão Dicinha do Calçamento, o amigo de todo o momento,
parabéns
As Famílias Dantas e Soares por ter Elegido 02 Parlamentares.

Estou deixando esse link para quem desejar a acessar o resultado completo da Eleição.

Um abraço a todos




Vereadores eleito da cidade de Tabira-PE.











Após o resultado divulgado na noite de ontem, segue a relação abaixo dos 11 vereadores eleitos, onde não foram eleitos, os vereadores Marcílio Pires, Claudiceia Rocha.

Kleber Paulino (PSB) 1.001 votos
Pipi da Verdura (PSB) 991 votos
Socorro Veras (PT) 947 votos
Didi de Heleno (MDB) 926 votos
Djalma das Almofadas (PT) 885 votos
Edmundo Barros (MDB) 776 votos
Valdemir Filho (MDB) 776 votos
Ilma de Cosme (MDB) 739 votos
Vianey Justo (MDB) 704 votos
Eraldo Moura (Rede) 655 votos
Dicinha do Calçamento (MDB) 608 votos

Fonte: https://blogdofinfa.com.br/2020/11/vereadores-eleito-da-cidade-de-tabira-pe.html

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Você Sabe o que é Marketing Reverso? Não? Então Fique Esperto, Vote Certo!

 


O marketing reverso é o conjunto de estratégias que visa atrair o consumidor até o seu negócio. Também conhecido como publicidade reversa, a ideia desse conceito não é correr atrás do cliente, mas despertar o interesse dele pelo que você vende de forma mais natural. Sem tentar forçar uma venda.

domingo, 8 de novembro de 2020

Um pouco de Reflexão Faz Bem ao Coração, faltam 6 dias para a Eleição!


Um excelente domingo!!!

Faltam 06 dias para as Eleições em nossa querida Tabira, mas o clima desse final de semana, já foi como se a eleição fosse hoje...
Sabemos que é normal que as emoções e euforias tomam conta
de todos nesse período, agora, de boa, vamos deixar que a emoção ande de braços dados com a razão e que a racionalidade predomine sobre as nossas ações, porque as eleição passam em apenas 07 dias...
Vamos respeitar, torcer, vibrar e comemorar, mas sem exageros, sem desesperos, procurando dosar o tempero, mesmo naqueles momentos em que os sentimentos explodem, na paixão para votar nos seus candidatos... Lembrem-se que a vida é um presente de Deus e que a cada dia devemos agradecer a Ele por mais um dia e que seja vivido com alegria, descontração e emoção... a emoção do momento também, (claro)...
Que encaremos o momento com o sentimento de uma boa partida de futebol, onde a rivalidade fiquem só dentro das quatro linhas e que na segunda - feira a vida continua e que precisamos andar livremente pelas ruas, trabalhar e fazer a vida voltar ao normal...
Que o sentimento de amizade, nos acompanhe por toda a cidade e por onde quer que formos... Se for pra comemorar que seja, mas que tenha as suas devidas proporcionalidades, para não criar inimizades que deixe maior prejuízo pra todos depois da tempestade, ou do vendaval dessa próxima semana vindoura...
Então, em mais uma reflexão sobre a semana que se aproxima, que sejamos racionais e conscientes no momento do voto, sabendo da grande responsabilidade que você está delegando a alguém, (o famoso cheque em branco), confiança depositada e que seja correspondida para a felicidade de todos...
Tabira vive mais um grande e importante momento, a escolha dos governantes e nossos representantes nos próximos 04 anos... Vereadores que (deveriam como o próprio nome diz: (ver - as - dores), dos mais carentes e Prefeito (a), que deveria ser (Perfeito(a) não sei quem trocou ou inverteu (O r pelo é), ou "cândidos" de onde vem os nomes candidatos, (limpos) em seus atos, com administração Límpida e transparente, de preferência em favor dos mais humildes e carentes.
E por fim e não mais importante, quero nesse instante lhe sugerir que faça uma auto-analise e vote consciente, livre e independente, sabendo que votar é bom, escolher nosso candidato preferido é muito bom... mas, uma mal escolha também trás consequências e não é por pouco tempo, afinal o mandato é de quatro anos, de sofrimento não só para você que votou errado, mas para toda uma população e que é de quase trinta mil pessoas, portanto a sua, a nossa responsabilidade ou irresponsabilidade da mal escolha, fará toda a diferença e trará ou não terríveis consequências.
Pensemos nisso toda essa semana, e que a minha e a sua escolha seja bem bacana!
Um abraço de vitória á todos!
Blog: trajandocidadania.com.br
Heleno Trajano.

segunda-feira, 2 de novembro de 2020

Compra de votos é crime eleitoral e causa cassação e inelegibilidade.

   


A captação ilícita de sufrágio (compra de votos) é ilícito eleitoral punido com a cassação do registro ou do diploma do candidato e multa, de acordo com o artigo 41-A da Lei das Eleicoes (Lei nº 9.504/1997), e inelegibilidade por oito anos, segundo a alínea 'j' de dispositivo do artigo  da Lei Complementar nº 64/90 (Lei de Inelegibilidades), com as mudanças feitas pela Lei da Ficha Limpa (LC nº 135/2010).

 

O ilícito de compra de votos está tipificado no artigo 41-A da Lei das Eleicoes (Lei nº 9.504/1997). Segundo o artigo, constitui captação de sufrágio o candidato doar, oferecer, prometer ou entregar, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição, inclusive, sob pena de multa de mil a cinquenta mil Ufir, e cassação do registro ou do diploma. Além da Lei das Eleicoes, o Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965) tipifica como crime a compra de votos (artigo 299). Prevê pena de prisão de até quatro anos para aqueles que oferecem ou prometem alguma quantia ou bens em troca de votos, mas também para o eleitor que receber ou solicitar dinheiro ou qualquer outra vantagem, para si ou para outra pessoa (artigo 299).

 

Já a alínea 'j' do inciso I do artigo  da LC 64/90 (alterada pela LC 135/2010 - Lei da Ficha Limpa) afirma que são inelegíveis, pelo prazo de oito anos a contar da eleição, os condenados, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão colegiado da Justiça Eleitoral, por corrupção eleitoral, por captação ilícita de sufrágio (compra de votos), por doação, arrecadação ou gastos ilícitos de recursos de campanha ou por conduta vedada aos agentes públicos em campanhas eleitorais que impliquem cassação do registro ou do diploma.

 

A Justiça Eleitoral pune com muito rigor, conforme a lei, quem tenta influenciar a vontade do eleitor com a prática de compra de votos. Isto porque, pela legislação, o direito do cidadão ao voto livre, consciente e soberano é um bem juridicamente tutelado, devendo quem comete o ilícito sofrer as sanções que a lei estipula.

No entanto, a jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já fixou alguns pontos sobre a questão. Para o TSE, para alguém ser condenado por compra de votos não é necessário verificar a potencialidade da conduta (comprar um voto já é crime); é preciso que haja provas robustas e firmes contra o acusado para condená-lo; e para caracterizar o crime é indispensável a prova de participação direta ou indireta dos acusados, permitindo-se até que esta seja na forma de explícita anuência dos denunciados em relação à conduta praticada, não bastando, para configurar o ilícito, o proveito eleitoral que com os fatos tenham obtido, ou a presunção de que desses tivessem ciência.

A Lei nº 12.034/2009 (minirreforma eleitoral) incluiu no artigo 41-A da Lei das Eleicoes não ser necessário o pedido expresso de voto para caracterizar o crime. Diz o parágrafo primeiro do artigo: "para a caracterização da conduta ilícita, é desnecessário o pedido explícito de votos, bastando a evidência do dolo, consistente no especial fim de agir".

 

Ou seja, para caracterizar a compra de votos é preciso que ocorram, de modo simultâneo, os seguintes requisitos: prática de uma das condutas previstas no artigo 41-A da Lei nº 9.504/1997; fim específico de obter o voto do eleitor; e participação ou anuência do candidato beneficiário na prática do ato.

"O eleitor deve procurar a Justiça Eleitoral e, principalmente, o Ministério Público Eleitoral (MPE), o promotor eleitoral da localidade, levar os fatos, as suspeitas, fazer uma declaração formal e pedir que o promotor investigue. Ele com certeza fará isso" , afirma João Fernando Carvalho, especialista em Direito Eleitoral.

Segundo ele, é importante também esse "movimento de cidadania, esse movimento do eleitor individual para combater esse grande mal que assola a democracia brasileira, que é a corrupção".

A representação denunciando alguém por compra de votos pode ser ajuizada a partir do pedido de registro da candidatura até a data da diplomação.

Fonte: https://tse.jusbrasil.com.br/noticias/100638569/compra-de-votos-e-crime-eleitoral-e-causa-cassacao-e-inelegibilidade

domingo, 1 de novembro de 2020

Oposição acusa campanha de Flávio Marques de jogo baixo em Tabira

 

Na guerra eleitoral, a oposição de Tabira denuncia até a criação de um grupo de Whatsapp que tem como objetivo denegrir a imagem de eleitores e pessoas que não apoiam o candidato a prefeito Flávio Marques (PT).

“O grupo intitulado Viva a Democracia, foi criado no dia 13 de agosto e, desde sua criação, aparece postando várias injúrias, calúnias e difamações contra tabirenses”, diz o texto.

Os dados do chip são de uma pessoa já falecida, dificultando a identificação do administrador desse chip.

“Nesse grupo vemos de tudo: misoginia, homofobia, calúnias, difamações, mas apenas em quem não segue Flávio Marques. Assim, as pessoas se sentem intimidadas a não declararem seu voto por medo de sofrer represálias”, diz a queixa.

Compra de votos por delivery: outra denúncia é de um áudio gravado de uma reunião com a ex-diretora administrativa do hospital municipal e candidata a vereadora pelo PSB, Cléo Diniz, juntamente com Edgley Freitas, Secretário de Juventude e Coordenador da campanha de Flávio Marques.

Servidores estariam sendo escalados para coletar as demandas individuais.

Cléo ironiza o termo demanda, “por não poder falar outra coisa”, e exemplifica o que seria uma: “um milheiro de tijolos”.

Depois de coletá-las, eles se dirigiriam ao comitê, onde a demanda seria “processada”. Primeiramente seria oferecida aos vereadores. Caso nenhum se prontificasse a atender, a demanda seria repassada aos candidatos da majoritária.

Estão chamando a operação de “compra de voto por delivery”.

Fonte: https://nilljunior.com.br/